Entevista: Jared Leto conversa com a Paper Magazine

Mais uma entrevista que Jared concedeu para a divulgação do lançamento da nova fragrância da Gucci – Intitulada Gucci Guilty, com uma campanha em que ele e a cantora Lana Del Rey estrelam.

Abaixo está a entrevista traduzida em pt pela nossa equipe. Confira:

Jared Leto sobre estrelar ao lado de Lana Del Rey para a Gucci Guilty

Em 2010, Gucci Guilty pour Femme fez sua estreia com Evan Rachel Wood correndo um carro esportivo branco através de uma metrópole futurista. No filme dirigido por Frank Miller – que estreou durante o MTV Video Music Awards – suas madeixas loiras douradas balançam ao vento, enquanto as rodas em chamas do veículo param bruscamente. Vestindo plataformas stiletto, Wood sai do banco do motorista e agarra um colar que a transporta para uma luta ao meio-dia nos lençóis com Chris Evans. A dupla foi novamente interligada em uma campanha fotografada por Mert e Marcus naquele ano – sua pele orvalhada e bronzeada, seus olhos cheios de intenção amorosa. Gucci de Frida Giannini era claramente culpado. Seu “pecado” estava em celebrar a proeza sexual desenfreada venerada no rótulo desde o início do mandato de Tom Ford.

Nove anos depois, Alessandro Michele finalmente está fazendo a fragrância mais vendida da marca. Em uma nova campanha dirigida por Glen Luchford, os protagonistas Jared Leto e Lana Del Rey vagam por um Gucciverso completamente diferente – um com nostalgia e excentricidade. Repleta de lugares típicos americanos, desde a lavanderia e salão de beleza, como no supermercado e lanchonete (em que Courtney Love faz parte da equipe de garçons), também apresenta os marcos lendários de Los Angeles, incluindo o Cemitério Hollywood Forever.

“Foi um dos primeiros lugares que fui quando vim pela primeira vez a LA, mas não tinha percebido o seu significado histórico ou fazia ideia de quantas pessoas famosas foram enterradas lá”, diz Leto na sua casa em Laurel Canyon dias depois de voltar com sua banda Thirty Seconds To Mars para a Monolith Tour. “Eu costumava ir lá para trabalhar em música ou encontrar uma hora ou duas de solidão entre os compromissos.”

Cenários pensativos como este, combinados com a estética distintiva de Michele, mais inspirada nos anos 70, fazem deste mundo um afastamento agudo de Giannini e Miller.

Embora Leto tenha estrelado a campanha de 2016 da fragrância (a primeira sob o reinado de Michele), seu conceito foi amplamente alinhado com o erotismo tentador do passado da Gucci. “A primeira campanha Gucci Guilty que filmamos em Veneza foi muito sensual e meio provocativa”, lembra Leto. “Eu estava seminu em uma banheira com duas outras pessoas.” Por outro lado, a nova campanha – na qual o barbudo de 47 anos usa um blazer fúcsia pontuado por um alfinete de lapela cor de rosa, é brincalhão e tem até mesmo um toque cerebral. Enquanto seus temas ainda estão distantes de figuras cinematográficas, desta vez eles se deleitam em sua autonomia em oposição à luxúria de Hollywood.

Longe de ser puritana, essa nova iteração de Gucci Guilty é a indicação de uma mudança em nossos valores coletivos. Na última década, a moda tornou-se menos preocupada com a sensualidade no sentido convencional. A indústria começou mais amplamente a promover a noção de que as mulheres devem se vestir para si mesmas, que os homens podem experimentar sua expressão de gênero e que a diversidade corporal na passarela é importante – bem, algumas marcas o fizeram. O mais surpreendente é que as grifes italianas, conhecidas por apresentar silhuetas profundamente sedutoras e pragmáticas nos anos 1990 e início da década de 1990, tornaram-se recentemente mais interessadas em estranheza esportiva.

Essa liberdade recém-descoberta também está presente no tapete vermelho, com nomes como Lena Waithe, Jonathan Van Ness, Ezra Miller e Olly Alexander, evitando as normas do black-tie em favor da apresentação de seus eus mais autênticos. Finalmente, parece que as idiossincrasias de alguém são mais valiosas do que alcançar um estado mítico de sensualidade.

“A primeira vez que vi Lana del Rey ao virar da esquina naquele macacão verde, foi surpreendente”, diz Leto, acrescentando que a energia no set era totalmente diferente desta vez. “Ela parecia tão ousada, corajosa e bonita. Ela era uma ótima parceira no crime, um sonho total de trabalhar junto.” Juntas, as estrelas trazem a mascara de capricho, nostalgia e otimismo de Michele para a vida, revelando uma visão nunca antes vista de Gucci Guilty.

ATENÇÃO: A CÓPIA DESTE ARTIGO É TERMINANTEMENTE PROIBIDA.

Fonte: Paper Magazine

Publicado por Bianca em 27/jan/2019

COMENTÁRIOS