Entrevista: GQ Style Alemanha conversa com Jared Leto

A revista GQ Style Alemanha lançou, no início de setembro, sua edição de outono-inverno com Jared na capa, esta edição contém capaz alternativas do Jared e nela contém entrevista e fotos exclusiva com ele.

No site da GQ Style, a entrevista com o Jared já está disponível no site depois de um mês do lançamento.

Nossa equipe traduziu para PT e compartilha com vocês a entrevista na íntegra. Confira:


GQ Style conheceu a estrela da capa, Jared Leto, em sua casa na Califórnia e conversou com ele sobre autocontrole, Alessandro Michele e o poder positivo do medo.

Conhecemos Jared Leto em casa, nas colinas de Laurel Canyon. Até a década de 60, os quase 10.000 metros quadrados do Laboratório Lookout Mountain serviam como um estúdio de cinema militar, processando imagens ultrassecretas de testes nucleares. Albert Einstein, J. Robert Oppenheimer e Harry Truman passaram por aqui. Obviamente, Leto não tem medo de extremos. Em 2011, sua banda Thirty Seconds to Mars fez 300 shows em suporte ao álbum “This is War” no Guinness Book of Records (Livro dos Recordes), um ano depois, ele morreu de fome por “Dallas Buyers Club” e ganhou um Oscar por sua performance. Também esteve no papel do Coringa no filme “Suicide Squad”, ele permaneceu um ator consistente com sua metologia, deixando a co-atriz Margot Robbie também conhecida como Harley Quinn, entrega a um rato morto (Nota do JLBR: na verdade tava vivo, mas a mídia insiste em espalhar mentira).

Apesar de ações expressivas, frequentes postagens em mídias sociais e entrevistas abertas, os elementos não se encaixam em um quadro coerente. No Instagram, ele compartilha fotos de perigosas escalada, de Jesus-style da Gucci no Met Gala e seu estilo de vida rock’n’roll. Os momentos na verdade, no entanto, permanecem fragmentados como as memórias de infância de festival hippie com o Iron Maiden, The Kinks e Pink Floyd, a morada no Haiti, a formatura do ensino médio em uma escola particular em Washington e uma mãe solteira que a sua família como um acrobata de circo, trapezista vivendo apenas vale refeição.

Em preparação para a nossa conversa, descobri que você e seu irmão e companheiro de banda Shannon Leto passaram algum tempo no Middle Wes Demolition Derby (Arena de carro de corrida).

Haha, onde você descobriu isso? Sim, é um esporte americano estranho, bem selvagem. O que você acha?

Eu acho ótimo. Qual talento precisa para fazer isso?

Nenhum, apenas dirija até o carro quebrar.

“The Wrecker”, Robert Rice ganhou 92 de 130 corridas na época, há um artigo antigo engraçado no arquivo do LA Times.

Oh uau. É como a guerra, você tem que se atrever a se aproximar de outros carros, então isso faz mais mal a você do que você mesmo. Também é um talento, mas não necessariamente meu.

Só pode ser coragem, você é capaz de escalar sem corda e segurança, livre, certo?

Sim.

Como você lida com o medo em momentos importantes?

Às vezes o medo me leva até a montanha, e também desce-la. Ansiedade pode acelerar ou desacelerar. Ela nos ensina, nos ajuda a nos conhecer melhor e nos sentirmos vivos. Às vezes, isso me leva a fazer coisas que eu não faria de outra forma. Seu poder positivo é subestimado.

Você já passou dos limites fisicamente: Por exemplo, doze anos atrás, quando você engordou 30 quilos em um tempo muito curto para o filme “Capítulo 27”.

Isso foi um grande erro, porque eu não tinha ideia do efeito que teria no meu corpo. Eu gostaria de poder reverter isso de alguma forma. É algo que eu realmente me arrependo. Perder peso para um papel é menos pior do que esticar tanto a sua pele. Toda mulher que está grávida sabe do que estou falando. Às vezes os atores me chamam e perguntam como engordar mais rápido, eu sempre respondo, melhor colocar um terno gordo.

Mesmo na moda, você é mais atrevido do que muitos outros homens em alta. Por mais de dois anos, você é visto normalmente apenas em looks dramáticos da Gucci. O que você mais gosta nesse estilo?

Visualmente, não consigo descrever, para mim tem a ver apenas com o designer-chefe Alessandro Michele. Participar de sua estética é uma das raras oportunidades de trabalhar com alguém de quem sou amigo. Ele é uma pessoa muito legal e especialmente de coração aberto.

De alguma forma eu não consigo imaginar que ser só gentil seja o suficiente para conquistar sua lealdade. Michele também diz coisas muito divertidas e enigmáticas, por exemplo, que Snoopy e Pato Donald estão entre os mais importantes filósofos americanos…

Minha experiência no mundo da moda é limitada, mas tenho a impressão de que o calor e a humildade são exceção. Em certas empresas, coisas como ego, bravatas e arrogância são consideradas atributos positivos. Para mim, Gucci reflete a inteligência, a coragem e o humor de Alessandro. Eu me sinto em boas mãos, eles também me vestem para a turnê.

Você não está apenas em turnê para o novo álbum, mas também supostamente em conversa para um novo papel de super-herói. Onde você se sente mais vivo: no set ou no palco quando se apresenta com sua banda?

Compartilhar a nossa música ao vivo é incomparavelmente bom. Esta é uma troca criativa muito direta com outras pessoas. Toda noite nós nos apresentamos em lugares diferentes. Eu realmente tento dar tudo o tempo todo e recuperar mais energia depois.

 O título do novo álbum é “América”, atualmente um termo muito carregado.

Durante um tempo, eu queria fazer um álbum dedicado a esse tópico. Mas agora gostaria de mudar o título porque não sei se ele comunica bem a ideia. Alguns o veem como um álbum de puro protesto, outros como uma declaração patriótica de amor. Na verdade, não é um desses conceitos, mas significa e toca aspectos políticos, sociais, psicológicos, e muito pessoais e emocionais. Também estamos trabalhando em um documentário “Um dia na vida da America”, com vídeos privados e profissionais gravados em 4 de julho de 2017 em todos os estados de uma só vez, incluindo Porto Rico.

Você disse uma vez que seus ídolos são Christopher Walken, Sean Penn, Daniel Day-Lewis, Pink Floyd, The Who e Led Zeppelin, os quais quebraram regras importantes. Isso ainda é relevante hoje, numa época em que o governo está rompendo com normas sociais e politicamente corretas.

Eu sei o que você quer dizer, mas ainda importa, talvez chamemos isso de Interrupção ao invés de quebra de regras. Às vezes temos que mudar as convenções para nos mantermos inovadores, criativos e móveis. Minha carreira não teria sido possível se eu tivesse permanecido sempre na mesma pista. Originalmente eu tinha estudado arte, depois mudei para atuação para me tornar diretor; e embora funcione bem, eu sempre gosto de fazer música. Meu interesse pela tecnologia vai muito além de um hobby. Eu rejeito completamente a separação tradicional entre arte e senso comercial. Os melhores empresários têm um artista neles, estudados ou não. E vice-versa.

Mudando de assunto: 26 de dezembro é seu aniversário. Quando você era criança, você sempre recebeu apenas um presente, que também era presente de Natal e celebrou os dois ao mesmo tempo?

Sim, e não apenas quando era criança. Dois por um! Agradeço que meu aniversário caia nessa época tranquila e contemplativa do ano, quando a maioria das pessoas estão ausentes. Mas talvez eu deva comemorar a data em junho com alguma festa grande e divertida. Eu lhe enviarei um convite no dia 26 de junho.

Uma última pergunta. Uma pessoa comum mente de duas a quatro vezes em uma conversa de dez minutos. Quantas vezes você mentiu?

Verdades e mentiras são de fato muito interessantes, especialmente em um mundo pós-fato. Acima de tudo, as pessoas acreditam nos fatos que confirmam sua própria opinião. E algumas mentiras atravessam gerações, por exemplo, quando se trata do pedigree. Isso voa com o DNA de hoje, testa tudo. Eu só menti uma vez, em que ponto você tem que descobrir por si mesmo.

ATENÇÃO: A CÓPIA DESTE ARTIGO É TERMINANTEMENTE PROIBIDA.

Fonte: www.gq-magazin.de


Veja imagens em HQ na nossa galeria:

Mars Mars

Photoshoots » 2018 » C For Men
Publicado por Bianca em 21/out/2018

COMENTÁRIOS