Entrevista: Jared conversa com a L’officiel Malásia

Em divulgação a nova campanha da fragrância Gucci Guilty, Jared conversou com a L’officiel Malásia sobre a propaganda que estrela ao lado de Lana Del Rey para a grife italiana Gucci, a qual ele é embaixador.

Segue abaixo a tradução em português feita pela nossa equipe:

Exclusivo: Jared Leto em seu retorno para Gucci Guilty

O prolífico Jared Leto retorna na nova campanha da Gucci Guilty e fala sobre a fragrância #ForeverGuilty que ele defronta com Lana Del Rey, bem como sobre sua arte de viver, trabalhar e estilo.

Não é uma tarefa fácil descrever Los Angeles. Ao contrário de algumas cidades que encantam à primeira vista, o tipo de beleza de LA é estranhamente paradoxal – onde o mainstream e o off-kilt coexistem como estranhos companheiros de cama para criar um mundo irresistível e variado. De maneira furtiva e sedutora, o lugar cresce em você.

Embora esteja no final do outono, o clima californiano que desafia a temporada é quente, céu azul e sol radiante em West Hollywood a caminho do Chateau Marmont para uma entrevista com Jared Leto, na véspera da festa da Gucci Guilty no Hollywood Forever Cemetery.

Depois de uma reviravolta na campanha #GuiltyNotGuilty de 2016, filmada em Veneza, co-estrelando com as modelos Vera Van Erp e Julia Hafstrom, o ator e músico vencedor do Oscar reprisará seu papel no novo capítulo da campanha.

“Veneza foi mágico e bonito para estar no meio do inverno. As campanhas são muito diferentes – uma é sensual e provocante, e a nova é mais espírito livre com um senso de aventura, brincadeira e nostalgia”, ele começa.

Fazendo sua estreia na Gucci Guilty com Leto na nova campanha #ForeverGuilty (você adivinhou certo) ambientada em La-La Land, está cantora e compositora multiplatinada Lana Del Rey. Os habitantes de Los Angeles da vida real, brincam pela paisagem exuberante e saturada da cidade no curto vídeo, canalizando espontaneidade e desinibição enquanto desfrutam de uma conexão natural em seus próprios modos não convencionais e excêntricos.

A cidade dos anjos

A lente cinematográfica de Glen Luchford captura o casal inconformado em um passeio que vive sua vida amorosa, animado pela melodia cativante de um rock ‘n’ roll.

Eles serpenteiam pelos icônicos pontos de Hollywood e cenários essencialmente americanos – do motel ao conversível, da lavanderia ao salão de beleza, do supermercado a uma lanchonete, com a participação especial de Courtney Love aparecendo como uma garçonete servindo os glamurosos Del Rey e Leto.

“Acho que o que estávamos tentando explorar é mais um prazer culpado, em um termo mais lúdico”, diz Leto. “É abraçar um lado menos do que perfeito da vida divertido e celebra as coisas, é divertidor você desfrutar de vez em quando.”.

O que o novo perfume e sua campanha trazem à mente e ao coração? “Para mim, é muito nostálgico porque grande parte disso foi na Califórnia – Los Angeles, Hollywood Forever Cemetery. É uma celebração de uma cidade em que vivi por tanto tempo e um ambiente com o qual estou realmente familiarizado.”

Uma jornada criativa

Voltando à adolescência – depois de ter passado alguns anos na escola de arte, Leto acabou abandonando a Escola de Artes Visuais de Nova York e foi para Los Angeles armado com sonhos de se tornar um cineasta. 

A jornada que começou com uma visão de perseguir seus objetivos criativos e ambições se tornou realidade, em uma carreira diversificada ao longo da vida que o faz usar muitos chapéus em campos diferentes e até mesmo fora do mundo do entretenimento.

A lista não exaustiva em seu currículo é mais ou menos assim: ator, músico, diretor, fotógrafo, ativista, humanitário, empreendedor e investidor de tecnologia.

“Eu gosto de trabalhar e sou muito aberto a novas experiências. Eu tenho um ‘sim’ acima da minha cabeça, muitas vezes. Eu sempre adoro aprender, o que me leva a muitos caminhos diferentes.”

Para aqueles que cresceram nos anos 90 da MTV, o auge lembrará de Leto como o adolescente Jordan Catalano em seu papel no seriado My So-Called Life.

Desde então, a disposição dele por projetos desafiadores o estabeleceu como um ator determinado e talentoso, e a força de Hollywood a ser levada em conta.

Seus retratos aclamados pela crítica e estudos de personagens emocionantes são sintetizados pelos papéis do viciado em heroína tragicamente perturbado Harry em Requiem for a Dream e a transgênero com um coração de ouro Rayon em Dallas Buyers Club. Este último lhe valeu o ápice de todos os prêmios de atuação – um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2014, além de 30 outros prêmios da indústria por esse papel de uma vida. Aqueles que esperam pegá-lo em uma comédia romântica provavelmente estarão esperando eternamente por isso.

Quanto à fonte de seu sucesso, ele diz: “Provavelmente creditaria tudo por minha mãe”, a quem ele agradeceu em seu inspirado discurso de aceitação do Oscar por encorajá-lo a ser criativo, a trabalhar duro e a fazer algo especial, e por ensiná-lo a sonhar.

Talvez mais do que qualquer outra pessoa em Tinseltown nos dias de hoje, Leto se eleva acima da briga como um mestre do destemor e da criatividade em seu inimitável caminho sem barreiras. Isso soa verdadeiro em sua transição bem-sucedida de ator e músico – um feito que iludiu outros que tentaram – como o vocalista e compositor da Thirty Seconds to Mars, é uma banda de rock que ele co-fundou com o irmão mais velho Shannon Leto em 1998.

“Eu acho que se você me ver no palco com 30STM, é provável que verá o mais próximo que costumo ser eu mesmo“, diz ele quando perguntado onde entre todos os seus esforços criativos se encontra o verdadeiro Jared Leto.

Não contente em levar as coisas com calma e descansar das turnês, a banda fez uma turnê incessante e recebeu o Guinness World Record em 2011 pelo título de Maior número de shows feito em apenas um ciclo de turnê mais de 300 shows em 6 continentes ao longo de dois anos.

Leto é rápido em reconhecer que o trabalho duro é a resposta para alcançar os objetivos. “Talento, não sei o quanto isso importa. Eu nunca conheci uma pessoa talentosa que não trabalhasse duro, pelo menos parte do tempo.”

Entre todos esses shows extenuantes, trabalhos em andamento e outros compromissos, Leto tira um tempo para relaxar. “Eu amo a natureza”, revela ele, explicando por que é um ávido alpinista.

“Eu costumava ler muito, mas não mais porque estamos sempre lendo em nossos celulares. Podcasts… acho isso interessante às vezes. Eu amo assistir filmes, documentários. Eu fiz filmes por tanto tempo e você imagina que eu não assisto, mas um ótimo filme sempre me tira o fôlego.”

Tendo viajado o mundo com a 30STM, a realização da última campanha de Gucci Guilty ironicamente o trouxe de volta ao seu território natal.

“Tenho muitas lembranças em Los Angeles – é uma cidade em que já estou há algumas décadas”, diz ele. “Para mim, a filmagem foi muito pessoal e uma experiência interessante, foi em todos esses locais que passei tanto tempo ao longo dos anos.”

Aliás, há uma música da 30STM escrita por Leto, intitulada City of Angels, cujas letras revelam seus sentimentos em relação ao local. “Eu não teria nada se não fosse pela cidade.Quando fiquei mais velho, percebi que se eu quisesse realizar alguns dos meus sonhos criativos, eu precisava ir para o oeste. Eu coloquei uma mochila nas costas, economizei cem dólares e vim para Los Angeles para fazer eu mesmo”, Leto diz no clipe da música.

Dominando um estilo sem medo

Não apenas um aventureiro em suas escolhas profissionais, Leto é igualmente destemido no estilo. Desde que cimentou um acordo com a Gucci, ele construiu seu próprio jogo nas últimas duas décadas para atrair inadvertidamente a atenção do mundo da moda com suas declarações de criação, especialmente em suas aparições públicas e shows – algo que os fãs da 30STM ou famosos conhecido como “a elite” conhece bem.

Para a entrevista de hoje, Leto chega vestido com uma camisa de seda violeta impressa e calças pretas com listras laterais brancas, com seus longos cabelos castanhos escuros em tranças. Aparecendo para fazer referência a um rock-glam star dos anos 60/70, este é o estilo que ele atualmente está usando em conjunto com o quinto álbum da banda, intitulado America.

No entanto, outro modo se transforma em cortesia de sua irreverente e violenta regra, embora ele afirme que seus penteados e transformações de moda ao longo dos anos existem em grande parte, “o resultado de um acidente ruim ou de um trabalho”.

“Eu meio que me divirto com isso. Talvez você está apenas tentando estar seguro, não é um ótimo caminho para se divertir. Eu não penso muito nisso… até hoje”, ele diz. “Estas são roupas Gucci razoavelmente antigas que eu sempre tive. Eu usei essa calça umas 100 vezes e pode ver que elas estão ficando bastante desgastadas aqui”.

Ele tem uma roupa favorita da Gucci? Quem sabe, ele está apenas me acostumando em fazer uma pergunta superficial, mas ele diz com entusiasmo: “Sim… eu tenho usado aqueles vestidos da Gucci no palco que soam muito legais. Eles não esquentam muito, é por isso que eu gosto deles. O que eu visto é o mais confortável. Só quero estar confortável. Tem que ser aconchegante e confortável”, diz ele, rindo baixinho sobre o modus operandi de seu estilo no que ele escolhe usar quando deixado para seus próprios dispositivos.

Sobre o trabalho com o Gucci

Uma celebridade fascinante para assistir, Leto certamente é tão cativante quanto seus filmes, música, estilo e outros projetos. Ele faz um excelente parceiro no crime com o diretor criativo Alessandro Michele e sua visão convincente para a Gucci com uma reviravolta idiossincrática na reinvenção do que é reconhecível e tradicional para a Câmara.

“Somos amigos em primeiro lugar e temos muito em comum, porque temos idades semelhantes; somos criativos; nós amamos nosso trabalho; e nós amamos trabalhar duro – temos alguns pontos em comum aqui. Você sabe, o fato de trabalharmos juntos é apenas um bônus e é uma boa coisa para fazer com alguém com quem você tem uma conexão. Muito grato por trabalhar com esse incrível grupo de pessoas.”

Na noite seguinte, na exibição ao ar livre do vídeo da  campanha #ForeverGuilty no Hollywood Forever Cemetery, cercado por uma corte eclética de convidados, todos os quatro colaboradores – Alessandro Michele, Jared Leto, Lana Del Rey e Courtney Love – sentam-se juntos no banco de parque para a pré-visualização do diretor.

Uma constelação de quatro sonhadores, artistas e estrelas em seus próprios direitos criativos que agora estão unidos por uma declaração comum de auto-expressão e liberdade nos reinos da vida e da arte, ao lado do espírito da nova geração da Gucci Guilty.

ATENÇÃO: A CÓPIA TOTAL OU PARCIAL DESTE ARTIGO É TERMINANTEMENTE PROIBIDA.

Fonte: Lofficielmalasya

Share
Publicado por Bianca em 25/abr/2019

COMENTÁRIOS

%d blogueiros gostam disto: