Feliz Aniversário Tomo Milicevic

Hoje, nosso querido ex multi instrumentista do 30 Seconds To Mars – Tomo Milicevic – está completando 39 anos de idade.

Neste dia tão especial, fizemos uma compilação da trajetória do Tomo desde, a sua entrada no 30 Seconds To Mars, banda aonde ele permaneceu como membro oficial durante 15 anos até a sua saída. Por conta disso, Tomo é um símbolo vivo de que sonhos podem ser realizados, pois, você sabia que antes do Tomo ser integrante do Mars ele é Echelon como nós?

Estamos pedindo para que volte sua atenção completamente para nós e vamos ler (mais uma vez) a fascinante trajetória do croata mais amado pelo Echelon – Tomislav “Tomo” Milicevic. Acompanhe:


“Tomo entrou na sala e disse: Vocês não precisam mais procurar guitarristas pois o seu guitarrista está aqui!” Disse Jared Leto sobre o primeiro contato que teve com Tomo pessoalmente enquanto o Mars fazia audições para encontrar um substituto de Solon (ex-guitarrista e percussionista do Mars que permaneceu na banda em parte da Era Sefltitled do Mars).

Depois dessa, não precisamos dizer mais nada sobre o Mars ter feito a escolha certa de seu segundo guitarrista, pois graças a perseverança e garra de Tomo Milicevic, ele conseguiu ganhar a total atenção de seus ídolos para ser contratado e fazer parte de uma das maiores bandas de rock alternativo da atualidade. Só que ele não sabia disso. Nem ele, nem os próprios integrantes do Mars.

Tomislav Miličević, carinhosamente apelidado de Tomo, é músico e produtor.

Nasceu em Sarajevo na Bósnia e Herzegovina no dia 3 de Setembro de 1979.  Seus pais, Tonka Miličevic (Médica) e Damir Miličevic (Engenheiro Agrícola), chegaram em Troy, Michigan nos EUA em 1982 onde seu irmão mais novo, Filip, nasceu. Viajaram diversas vezes de volta até emigrarem de vez nos EUA na mesma cidade inicial e foi quando Tomo se matriculou na terceira série do ensino médio na escola local, para evitar a guerra da Bósnia. Ele afirmou que “estaria no exército aos 16, lutando na linha de frente aos 17 anos” se sua família não tivesse emigrado. Após isso, seus pais trabalhavam em indústrias das cidades de Troy e Detroit e em seguida iniciaram seus próprios negócios. É o irmão mais novo da modelo e atriz Ivana Miličević e o irmão mais velho de fotógrafo Filip Miličević (Irmão este que perdemos tão cedo por infarto em agosto de 2016).

Tomo é músico clássico que começou sua educação musical ainda criança com aulas de violino. Durante sua juventude, ele foi influenciado pelo jazz e música clássica ouvindo artistas como Stéphane Grappelli, John McLaughlin, Paco de Lucía, e Al Di Meola. Sua própria origem étnica e a mistura social e cultural diversificada, e a influencia cultural em torno de Detroit, foram cruciais para a sua formação musical. Ele se interessou pela guitarra a partir do momento em que conheceu o heavy metal, tornando-se fã devotado de bandas como Pantera, Metallica e Slayer. Começou a escrever suas próprias músicas influenciado pelo álbum Vulgar Display of Power do Pantera. Ele foi ainda mais tentado à tocar guitarra quando percebeu a mistura de emoções e paixões caracterizada pela composição comum das músicas roqueiras.

“Todas as músicas que eu já escutei, de alguma forma ou de outra, me inspirou a compôr”. Explica Tomo

Suas principais influências também incluem o rock alternativo de bandas como Nirvana e Smashing Pumpkins e também pela música eletrônica como The Cure e Depeche Mode.

“Eu nasci e fui criado para ser um violinista de concerto”, explicou Tomo.

Com cerca de 11 anos, ainda em seu momento clássico, Tomo começou a escutar Heavy Metal. Seus pais apoiaram sua decisão em começar a tocar guitarra, influenciado pela paixão do estilo, então ele e seu pai fizeram uma, que na realidade lhe custou mais do que uma já pronta no mercado. Ele começou a escrever suas próprias músicas no ensino médio e se apresentava em inúmeras bandas locais. Era fã do Nirvana e Nevermind foi o primeiro álbum que ele comprou com o seu próprio dinheiro. Mais tarde, sua irmã mais velha, Ivana, o levou à um show do Nirvana, o primeiro concerto de rock que ele foi. Nessa mesma época de sua vida, aconteceu um incidente com Tomo, ele foi baleado em uma das pernas, mas numa entrevista disse que não sentiu nada e queria manter a bala lá por conta disso, embora os médicos a tivessem retirado. Tomo ganhou a cidadania americana no início dos anos 90 e também frequentou a escola de culinária, tornando-se graduado em chefe executivo de cozinha e trabalhou em vários restaurantes em Detroit. Concluiu o ensino médio na Atenas High School em Troy e, em seguida, convenceu seus pais junto ao seus irmãos para mudar-se com eles para Los Angeles aonde abririam um restaurante. Na época, Ivana estava iniciando sua carreira de atriz enquanto Filip era fotógrafo, e Tomo, músico.

Tomo co-fundou a banda Morphic com alguns amigos em 2000. Antes disso, a banda atendia pelo nome de Loki e em 2001, eles realizaram shows em pequenos locais e clubes de Michigan, chegaram a gravar algumas faixas demo para enviar para gravadoras, mas isso nunca chegou ao ponto direto. Tomo deixou a banda e estava quase pronto para seguir sua carreira musical sozinho. Ele costumava ir em shows de Rock em Detroit, principalmente de bandas novas, até que um dia teve oportunidade de assistir a um dos shows da banda nova do pedaço, praticamente ninguém os conhecia, os shows eram feitos em pequenos clubes com espaço que cabiam, no máximo, 50 pessoas, mas ainda sim, conseguiam lotar esses clubes. Essa banda era Thirty Seconds To Mars. O Mars ainda estava no início da carreira mas teve tudo para cativar o gosto do Tomo. A partir daí, Considerou-se Echelon de carteirinha. No ano seguinte, durante este período, o gerente Arthur Spivak, que já havia tocado com o Tomo em um concerto com o Morphic, lhe informou sobre uma audição para o famigerado Thirty Seconds to Mars. Tomo não pensou duas vezes em querer entrar para a banda de seus sonhos, então, chegou o grande dia da audição em Los Angeles, onde teve um teste bem sucedido com a banda e, assim, substituiu o guitarrista, na época, Solon Bixler. Em 2003, a banda então foi oficialmente formada por Tomo como guitarrista,  Jared Leto como vocalista e guitarrista, Shannon Leto como baterista e Matt Wachter como baixista. Sua estreia na banda foi no The Late Late Show com Craig Kilborn em fevereiro de 2003.

“Eu era super fã”, confessou Tomo, “Eu não perdia um show do Mars dentro de um raio de 800m de Detroit”.

A partir deste momento, as coisas começaram a alavancar na carreira de Tomo. 30 Seconds To Mars quebrou recordes com o lançamento do álbum A Beautiful Lie graças ao lançamento do single The Kill (segundo single lançado do álbum). Até então, apenas Jared que compunha as músicas da banda, mas a sabedoria e inteligência de Tomo chamou tanta a atenção, que Jared quis seu auxílio na composição de algumas melodias. A guitarra que ele e o seu pai construíram (Dolphin Telecaster) foi tocada na gravação do álbum, especificamente na música A Modern Myth. Ele disse numa entrevista que depois de gravar chamou o seu pai para lhe dizer que ele finalmente usou a guitarra.

A carreira de Tomo só decolou do jeito que sonhava porém inesperadamente, pois ele jamais imaginaria que teria esse sucesso todo estando em uma banda, ninguém imaginava. A cada álbum do 30 Seconds To Mars lançado depois de A Beautiful Lie (álbum que rendeu centenas de prêmios para a banda), foi sucesso absoluto. Com This Is War, 30 Seconds To Mars quebrou barreiras e foram além, chegaram a entrar para o livro dos recordes da turnê mais longa de uma Era já feita na história da humanidade, tocando em todos os lugares que puderam estar. Mas nem tudo foi mar de rosas em sua carreira, This Is War, por exemplo, foi desenvolvido graças a luta massante que o 30 Seconds To Mars teve com a sua gravadora na época EMI/Virgin, a qual processou o Mars por quebra de contrato com uma multa de cerca de U$ 30 milhões de dólares.

O Mars só pode respirar aliviado depois que tudo se resolveu, com muito suor e sangue (no sentido figurado) derramado, que deu origem a mais um sucesso da banda – o documentário Artifact – que rendeu prêmios também.

Tomo explicou que ao fazer música, sua maior paixão é o processo criativo que impulsiona suas obras e permite constantemente reinventar seu estilo. Rod Lockwood do The Blade descreveu seu trabalho como “propulsivo e enérgico, com um grande som, um hino que se baseia em U2, The Cure, e rock clássico para sua infra-estrutura” Artistdirect elogiou suas “guitarras bem complexas” destacadas no álbum A Beautiful Lie. Um escritor do Chicago Music Guide elogiou os “efeitos imaginativos” em This Is War enquanto o Guitar Edge afirmou que o trabalho da guitarra neste álbum tem “uma classe própria”, com notáveis “atmosferas ricas” e “um tom magistral de guitarra”. Tomo experimentou diferentes instrumentos e tirou influências de variados estilos no álbum Love, Lust, Faith and Dreams. Além da guitarra e violino, ele também tocou baixo, teclado e percussão e ainda arrisca um backing vocal durante os shows.

Por fim, Tomo atualmente é casado com sua melhor amiga desde a adolescência – Vicki Bosanko. Casaram-se na cidade de Creta na Grécia em julho de 2011. Depois de morar em Los Angeles há mais de uma década, ele voltou para Michigan em agosto de 2014 e mudou-se com sua esposa para a Indian Village em Detroit onde reside até então. Ele se descreve como “uma eterna criança de Michigan” que cresceu com a cena musical de Detroit. Ele também explicou ter uma afinidade profunda pela cidade. Tomo adotou o veganismo há um tempo e apoia os direitos dos animais, assim como faz seu amigo – Jared Leto. Ele trabalha em diversos programas incentivadores e causas no Best Friends Animal Society. Na eleição presidencial de 2008, Tomo apoiou o então senador de Illinois – Barack Obama e em junho daquele mesmo ano, ele se juntou à causa Habitat for Humanity para trabalhar com o Thirty Seconds to Mars na reforma beneficente de casas um tanto pobres e enfraquecidas ao redor de Los Angeles em um programa chamado A Brush With Kindness.

Na nova Era do Thirty Seconds To Mars, a qual está sendo divulgada pela Monolith Tour em suporte ao quinto álbum de estúdio da banda intitulado AMERICA, o primeiro fato que gerou especulações sobre a ausência de Tomo na banda surgiu quando anunciaram os pacotes para o Camp Mars 2018 e não havia o Cooking With Tomo, pacote que estava incluso em todas as edições anteriores o qual os fãs podiam cozinhar com o Tomo no acampamento que acontecia no mês de agosto. Em março de 2018, mesmo mês que o Mars anunciou a data do tão esperado quinto álbum e inicio da Monolith Tour na Europa, Tomo precisou dar um tempo da turnê para lidar com problemas pessoais. Em 6 de abril, AMERICA foi lançado e Jared fez uma divulgação um tanto quanto peculiar para promover o álbum em uma viagem atravessando os EUA de ponta a ponta, (o qual você pode conferir AQUI) e em junho deste mesmo ano, Tomo Milicevic desabafou em uma carta aberta em suas redes sociais, anunciando sua dolorosa saída oficialmente da banda a qual ele permaneceu como multi-instrumentista durante 15 anos. (LEIA AQUI)

Atualmente, Tomo está conquistando outros sonhos, desenvolvendo outras paixões, colocando em prática tudo o que ele nos ensinou enquanto estava na banda e tudo o que a banda o ensinou também: Tomo possui um canal de stream no twitch, site que hospeda gamers que fazem streams a todo tempo para aqueles que apreciam esse conteúdo, é totalmente gratuito para você se inscrever e acompanhar os streams do Tomo sempre que ele fizer. Você tem também a opção de assinar e apoiar o canal dele com valores (em dólares) fazendo com que os streams prosperem além de ajudar o Tomo nessa nova jornada de sua vida. Deseja conhecer a conta oficial do Tomo no Twitch? Clique aqui.

Além disso, em meados do mês de agosto de 2018, Tomo abriu uma pizzaria com sua esposa Vicki. A pizzaria chama-se Brudders a qual ainda é um pequeno projeto que está disponível apenas nas redes sociais, mas que já tem todo esquema para servir o pessoal em um estabelecimento físico em Detroit mesmo. Para você que quer acompanhar o Brudders, clique aqui.

Em seu canal no Twitch, Tomo faz tanto streams de jogos quanto cozinhando, experimentando novas receitas para colocar seu sonho empreendedor em prática, já que, além de músico, Tomo possui diploma no ramo da gastronomia e já foi gerente de restaurante em sua juventude. Por isso possui experiência e talento na cozinha.

Com isso, nós da equipe Jared Leto Brasil queremos dizer que estamos morrendo de orgulho do Tomo e o apoiamos nessa nova jornada, em seus novos sonhos e nosso desejo de aniversário, é que ele alcance cada vez mais os seus sonhos, que ele sempre ensine as pessoas a sonhar e lutar por seus ideais como ele sempre ensinou, e seja sempre essa pessoa maravilhosa e batalhadora que é. Tenha um dia repleto de amor e paz pois o Tomo merece! Feliz Aniversário Tomo Milicevic, Echelon, ídolo, homem que mostra com sua própria vida que sonhos podem ser realizados.


Veja também: nossa compilação sobre curiosidades, trajetória do Tomo no Mars e mais clicando AQUI.

Mesmo com a saída do Tomo, nosso blog sobre o Thirty Seconds To Mars é um acervo de toda a carreira da banda. Postamos informações, entrevistas, fotos, curiosidades, frases e muito mais de membros que já fizeram parte do Mars. Você pode acompanhar nosso acervo clicando AQUI. Em preservação à memória de todos aqueles que colaboraram para o Mars ser o que é hoje juntamente com os irmãos Leto. 

Abaixo, presente da nossa equipe: Photoshoot em alta qualidade do Tomo feitas em 2011 para que vocês possam utilizar da maneira que desejar. 

Mars Mars
Fotos profissionais » 2011 » Shoot 3
Publicado por Bianca em 03/set/2018

COMENTÁRIOS