Jared Leto é capa da Shortlist Magazine, Ed. de Julho

Jared Leto é capa da revista Shorlist Magazine deste mês e esta edição traz uma entrevista com Jared Leto falando um pouco sobre Esquadrão Suicida e um pouco sobre sua carreira. A primeira parte da entrevista foi feita quando Jared estava com o elenco de Esquadrão Suicida em Las Vegas para o CinemaCon, em Abril deste. A segunda parte da entrevista já foi um tempo depois, em uma sala individual, apenas com a presença do entrevistador e do Jared. Nossa equipe traduziu a matéria, confira:

Jared Leto assumiu um excêntrico ícone de Hollywood para Esquadrão Suicida. Kevin EG Perry chamou a estrela vencedora do Oscar para um bate-papo.

A maioria das linhas de trabalho que a recompensa é o envio de ratos vivos, esferas anais e “preservativos usados” para os seus colegas, com uma conversa em uma sala silenciosa com Jane, da RH, ela lentamente lê as corretas.

Se você é Jared Leto, e seu trabalho é interpretar o Coringa, regras normais não se aplicam. O mundo simplesmente imagina Margot Robbie deixando escapar um grito agudo quando ela derruba o pequeno pacote com salientes garras e bigodes e pensa: “Bem, o que você espera?” O Coringa é definitivamente o vilão dos quadrinhos, cruel e desequilibrado – e os atores que o interpretam também exigiriam uma certa intensidade louca. Jack Nicholson teve, Heath Ledger teve e Jared Leto também tem.

A primeira vez que o conheci, estávamos em Las Vegas, em uma suíte no Caesars Palace, junto com Will Smith, Margot Robbie, Cara Delevingne e meia dúzia de outras pessoas que também estão em Esquadrão Suicida. Há algumas grandes personalidades no quarto, mas Jared Leto não é um deles. Enquanto Smith grita, Leto quase derrete no sofá. Ele está de preto, até o tênis North Face para caminhadas em seus pés. Seu cabelo curto, também preto, está penteado acentuadamente para trás.

A imprensa estava cheia de histórias sobre todos aqueles presentes estranhos que ele enviou aos seus colegas de elenco, e como ele nunca saiu do personagem nas filmagens, então eu pergunto se ele conhece essas história de atores veteranos como Laurence Olivier e Dustin Hoffman nos sets de Marathon Man, onde Hoffman foi completamente “metódico”, então Olivier virou para ele e disse… “Por que você não atua apenas?”, Diz Leto, terminando a história. Ele balança a cabeça e diz: “Eu não uso esse termo – método. Eu acho que é como uma palavra suja. O que eu faço é apenas tentar me concentrar e me comprometer, tanto quanto possível, para que eu pudesse fazer a história, o filme, o personagem e qualquer justiça. É isso aí.”

Mas há algo em interpretar o Coringa – pergunto, tentando fazê-lo se abrir – que exige essa intensidade de você? “Sim”, diz ele. Houve risadas nervosas por todo o quarto com essa resposta monossilábica. Todos nós esperávamos que ele continuasse, mas ele me mirou e disse: “O que você acha?”

Isso é muita tensão para um profissional, como Will Smith, de suportar, ele rompe os 1.000 watts do carisma de Um Maluco no Pedaço e começa: “Quer dizer, eu não o conhecia até dois dias atrás! Eu literalmente não o conheci! Trabalhamos juntos por seis ou sete meses, e há dois dias foi realmente a primeira vez que tivemos uma conversa!” Foi uma linha que Smith levou à várias mídias do mundo recentemente, provavelmente, uma tentativa de acalmar os silêncios inábeis.

Leto ainda estava quieto, então eu viro e pergunto: “Como você se sentiu quando recebeu o rato, Margot?” então “Eu estava… surpresa”, diz Robbie, e Smith ri e a cita de volta: “Fiquei surpreso” com atenuação! “Eu adorava essas coisas”, continua Robbie. “Jared fez metade do meu trabalho para mim. Harley é uma parte muito importante de um relacionamento. Ter esse compromisso da outra metade tornou o meu trabalho mil vezes mais fácil, e mil vezes mais divertido. Eu não sabia o que iria acontecer quando chegávamos no set. É emocionante atuar opostamente disso.”

Em seguida, Joel Kinnaman começa a contar a história sobre o dia que Leto ordenou um de seus capangas a entregar um porco morto no seu ensaio, o resto do elenco sequestrou o capanga e o amarrou, depois enviou fotos para o “Mr. J”, como eles chamavam Leto, ou Joker, ou ambos. Todo mundo começa a acrescentar detalhes extras, até Kinnaman chegar ao punchline, onde Robbie rabiscou ‘SS’ na cabeça do cara com uma caneta marcadora e alguém apontou conotações nazistas.

Até este ponto, todos estão se desmanchando em risos, todos, exceto Leto, que está apenas sentado, ouvindo e sorrindo ligeiramente para o caos que ele desencadeou. Mais tarde, pouco antes de eu ir embora, Leto vem até mim novamente. Ele não diz uma palavra, apenas estende o punho e me espera bater de volta, o que eu faço em um silêncio constrangedor.

Isso foi por quê ele me congelou mais cedo? Seu rosto é ilegível. Ele ia fazer uma matança nas mesas de poker do andar de baixo.

A próxima vez que eu falei com Leto, ele estava muito mais próximo. Tinha muito o que dizer. Desde que nos conhecemos, os EUA tem visto Donald Trump confirmado como o candidato presidencial republicano, enquanto a Grã-Bretanha já havia votado em deixar a UE bem como a renuncia do primeiro-ministro. Ninguém parece ter a menor ideia para onde estamos indo. O retorno de um vilão como o Coringa, que lida com o terror do caos, não poderia sair em melhor hora.

“Eu entendo que você está dizendo”, diz Leto quando eu disse isso para ele. “O Coringa não tem quaisquer regras. Ele diz e faz o que quer. Eu me diverti muito com a liberdade de dizer e fazer qualquer coisa. Eu acho interessante, porque muitos de nós somos tão contidos na vida.”

Quando ele ganhou primeiro essa parte, Leto havia tomado a decisão de não substituir, por sua vez, o premiado ator com um Oscar póstumo, Heath Ledger, de O Cavaleiro das Trevas, mas ao invés disso, mergulhou nos materiais de quadrinhos e pesquisou gangues narcotraficantes mexicanos. “Houve certa consideração aos tempos que estamos vivendo”, diz ele. “Os líderes do cartel são a coisa mais próxima que temos, neste lado da lagoa, pelo menos, para completar a anarquia e caos. Eles são as pessoas que têm – ou sentem que têm – poder supremo. Se você olhar para El Chapo, ele provavelmente tem tantos fãs quanto inimigos. É meio semelhante ao Coringa.”

Tendo meticulosamente construído a sua própria visão sobre o personagem, Leto viveu dentro dela por tanto tempo que ele ainda se encontra “fazendo piadas com o senso de humor do Coringa”. Enquanto ele não desenha sobre se ele se inscreveu para o papel novamente, ele diz que iria “ser uma explosão, se isso acontecer”. 

O Coringa pode se tornar o papel determinante de uma carreira que está longe de ser recusada. Leto tem 44 anos e é famoso por, exatamente, metade de sua vida. Em 1994, ele foi Jordan Catalano em My So-Called Life, mas até o final da década Ed Norton que tinha destruído seu belo rosto em Fight Club, e Christian Bale o apresentou ao Huey Lewis & The News com o sharp final de um machado em American Psycho. Em 2002, o 30 Seconds To Mars, banda que ele formou com seu irmão mais velho, Shannon, lançou seu disco de estreia auto-intitulado com pouco alarde. Seu sucessor de 2005, A Beautiful Lie, recebeu platina e fez de Leto um dos muito poucos atores que teve sucesso real como um vocalista de rock.

Se você quiser um lembrete de que você está desperdiçando sua vida, considere que Jared Leto tem tanto um Oscar quanto um selo do Guinness Book, o livro dos recordes, como “A Turnê mais longa por uma banda de rock.”

Ele estava tão ocupado com a banda, sem contar as outras atividades extra-curriculares, como entrevistar Edward Snowden para sua série – Beyond The Horizon, que Leto só atuou em dois filmes desde 2009. Um deles é Suicide Squad, a outro foi Dallas Buyers Club, que lhe rendeu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2014. “Sabe, o Oscar foi inesperado. Uma total surpresa”, diz ele. “Eu não havia feito um filme há quase seis anos e eu quase nem fiz esse filme. Me lembro que estávamos em turnê em Berlim. A última coisa que eu estava pensando era fazer filmes. Eu não tinha certeza que eu nunca iria fazer um filme novamente.”

Esta é a chave para Leto. Com ele é tudo ou nada. Ele nunca fará um filme novamente ou ele ganhará um Oscar e, em seguida, mergulhar no Coringa que se encontrou pesquisando preços postais para roedores vivos. Isso não é conteúdo para formar uma banda como um projeto paralelo, ele impulsionou com tanta força que acabaram gastando um recorde de dois anos sólidos na estrada.

Quando eu pergunto o que ele faz para relaxar, ele diz apenas que voltou de Maiorca, onde ele estava fazendo uma escalada conhecida como psicobloc, que ele explica: “Você escala sobre a água de modo que você não precisa de cordas. Se você cair, você acaba saltando para o oceano. Você pode realmente se ferrar seriamente”.

Nada de Netflix e frio, certo? O tempo que passei com Leto, e as histórias que ouvi, me deixaram com uma pergunta. Tento perguntar isso tão delicadamente quanto possível.

“Jared”, eu digo, “você é meio estranho?”

Ele faz uma pausa, ponderando sobre isso, então dá uma resposta tipo “todos nós estamos provavelmente um pouco estranho”, ele para em seguida, e considera isso. “Estou ciente de que muitas pessoas não se aproximam de seu trabalho da mesma maneira que eu me aproximo”, diz ele, finalmente. “Mas está tudo bem com isso. Todo mundo tem um processo diferente, e eu respeito processos de outras pessoas. Eu acho que quando você recebe uma chamada para interpretar o Coringa, ou alguns outros papéis que eu fiz, é meio que de ótimo que você esteja recebendo essas oportunidades de transformação, estes papéis que são realmente desafiadores… Eu não acho que eu estou no topo da lista de ninguém para a próxima comédia romântica…”

Não que você quer que ele seja diferente de como ele realmente é, no sentido gloriosamente e intensamente estranho como um irritante (e, ocasionalmente inadequado) compromisso com seus papéis.

Em um mundo de conformidade e incerteza, o Coringa de Leto poderia ser o vilão que precisamos.

Confira a capa da Shortlist Magazine em HQ

Jared Leto

Scans » 2016 » Shortlist Magazine

Fonte: Shortlist Magazine (Ed. Jul)

Tradução: jaredletobr.com

ATENÇÃO: A CÓPIA TOTAL OU PARCIAL DESTE ARTIGO É TERMINANTEMENTE PROIBIDA.

Share
Publicado por Bianca em 27/jul/2016

COMENTÁRIOS

%d blogueiros gostam disto: