Mars Island: Não é um culto! Banda realiza primeiro festival na Europa depois de cinco edições do Camp Mars

Iniciamos esse post importante com uma pergunta que o jornalista Kia Makarechi fez ao Jared há 6 anos atrás, enquanto o 30 Seconds To Mars divulgava o lançamento de seu quarto álbum de estúdio – Love Lust Faith + Dreams: “Quantas pessoas precisam amar você nesse mundo?” Ele perguntou ao Jared durante uma entrevista ao lado de uma lareira no Bowery Hotel, em Nova York. “Você apenas faz o seu trabalho e está tudo bem. Eu não acho que tenhamos chegado a uma era de nostalgia ainda e não acho que nós tivemos essa parte explosiva em nossa carreira de uma maneira popular, onde somos queridinhos da Rolling Stone. Pode ser que nunca poderemos ser os queridos de ninguém.”, comentou Jared sobre a conquista de uma legião de fãs e, também da mídia, ao redor do mundo.

Desde 2015, O 30 Seconds To Mar realiza uma espécie de seu próprio festival musical de verão com seus fãs e admiradores. O evento intitulado “Camp Mars”, é executado em Malibu, Califórnia nos EUA, que dura três noites (nas últimas edições, aconteceram quatro noites), e tem como principais atividades de interação entre a banda e fãs, são elas: caminhada, tiro ao alvo, alpinismo, meditação e yoga, massagem, natação, dentre outras atividades tanto ao ar livre quanto em cabanas. Estes também incluía atividades individuais com a banda como Drum Circle (uma espécie de aula de bateria com Shannon Leto) e trilha ao anoitecer com Jared, contando histórias de terror.

Em uma entrevista à rádio russa MAXIMUM Radio, Jared contou de onde surgiu a ideia do acampamento: “Surgiu quando eu caminhava ao lado daquele acampamento em Malibu. E eu pensei que seria legal organizar um pequeno festival lá. Tudo começou há 5 anos.”.

O evento começou a ter cada vez mais sucesso, aumentando o público ao decorrer de sua existência, e devido à demanda crescente do camp, hoje ele conta com quatro edições bem sucedidas e está caminhando para a quinta, que acontecerá em setembro deste ano. No decorrer destas realizações, Jared questionou os fãs no que ele poderia melhorar para tornar o evento mais acessível, ou talvez mais divertido para o público. A maioria questionou o acesso, por conta de ser em Malibu todos os anos, Jared recebeu diversas mensagens de estrangeiros e também diversas respostas de pessoas ao redor do mundo sobre a possível realização do evento fora dos EUA.

Vimos que, Jared ouviu essas pessoas e tornou a ideia de levar o Camp para outros lugares que não fosse na Califórnia, precisamente nos EUA. Como edição paralela do sucedido evento, O 30 Seconds To Mars então lançou a primeira edição do Mars Island este ano. O Mars Island, assim como o Camp Mars, é uma experiência de três noites, com todos os eventos inclusos como yoga ao ar livre, natação, massagem e duas apresentações do Thirty Seconds To Mars. O festival aconteceu com sucesso em Obonjan, localizado no arquipélago de Šibenik na Croácia entre 9 a 12 de agosto de 2019.

Informações sobre todas as informações sobre tudo o que aconteceu, os pacotes oferecidos e demais dúvidas do Mars Island estão disponíveis NESTE POST, que eu recomendo ler, pois será muito importante para entenderem aonde queremos chegar com este artigo.

Explicando o motivo de todos estarem de branco

Pois agora, chegamos ao ponto principal do esclarecimento de toda a confusão que parte da mídia e seguidores das redes sociais estão fazendo depois que a banda posto em suas mídias imagens do evento onde os fãs e Jared estão todos vestidos de branco.

  • O primeiro motivo: Por que todos estão de branco? Jared fez uma vídeo conferência com o pessoal que iria para a ilha e neste vídeo ele questionou o pessoal sobre os temas que eles queriam para uma das noites de shows da ilha, como de costume em todas as edições do Camp, as noites de shows tem temas específicos, como vocês podem conferir neste post sobre as edições anteriores do Camp Mars, e o tema vencedor foi “White Night”, pois Jared então organizou tudo para que acontecesse perfeitamente. O resultado, vimos nas imagens postada no twitter do Mars.
  • O segundo motivo: Eles queriam fazer um evento onde pessoas de diferente nacionalidades pudessem interagir, se conhecer, fazer amizade, interagirem. Como podemos ver neste vídeo.

Explicando o conceito de “Yes, This Is A Cult”

O site russo TASS entrevistou Jared em 2018 o questionando sobre a inspiração dos clipes das faixas do 30 Seconds To Mars, Jared diz, “Eu acho difícil responder essa pergunta. Eu acho que a inspiração principal vem de eventos da vida, de coisas que despertam paixão e emoções em mim, que me dão ideias que realmente captam toda a minha atenção e pensamento. Pode ser qualquer coisa de um modo geral. Algo parecido com isto.”, claramente notamos que, além das letras das músicas do Mars dizerem bastante sobre a vida pessoal dos Leto, o qual Jared também já informou em inúmeras entrevistas recentes, os clipes não são diferentes. E onde queremos chegar?

Voltando à Era Love Lust Faith + Dreams, que foi há seis anos atrás, na época de lançamento do quarto álbum de estúdio da banda, em entrevista para o New York Times, Jared explica para Andrew Goldman sobre a frase tão dita nos clipes e, principalmente, postagens nas redes sociais tanto da banda quanto de seus fãs. O jornalista pergunta, “Em um frame do clipe da música ‘Closer to the Edge’, as palavras ‘sim, isso é um culto’ aparecem na tela.”, Jared não hesita em responder, “É uma piada, é apenas uma resposta para a mídia que sempre dizem: ‘Vocês têm seguidores muito dedicados’. Sempre tivemos pessoas incrivelmente comprometidas como seguidores. Se as pessoas escolhem gostar do 30 Seconds to Mars, elas realmente gostam muito.”.

Andrew continua, “Vendo todos aqueles fãs gritando e chorando, eu acho que não entendi bem onde a piada de todo esse negócio messânico começou e terminou, sabe?”, Jared responde, “Bem, eu vou voltar um pouco. A piada não é exclusivamente para você e sim para as pessoas que realmente acreditam que entenderam a piada.”.

Os fãs do Thirty Second To Mars receberam o título de Echelon como espécie de apelido carinhoso gerado pela banda para não precisar chamá-los de “fãs” e sim “família”. Além disso, esse título veio com mais força depois que a banda ficou no topo das competições de fanbase mais forte da billboard. Sobre a palavra Echelon, Andrew questiona: “Você nunca usa a palavra ‘fãs’. As pessoas que gostam de vocês chamam-se ‘Echelon’.” , Jared diz, “Eu odeio a palavra ‘fã’; parece tão desdenhoso. Porque temos esse culto, essa família, pessoas que entendem, pareceu apropriado que houvesse um nome para referenciá-los.”.

Agora que todas as partes de toda a história sobre “culto” estão esclarecidas, concluímos que “Yes, this is a cult” é uma frase que surgiu há nove anos atrás por conta da relação próxima da banda com os fãs, justamente por conta das músicas passarem uma mensagem bacana a ponto das pessoas quererem levar aquilo para a vida delas.

Para aqueles que acompanham o trabalho do Thirty Seconds To Mars há algum tempo, certamente está familiarizado com o chamado “Church Of Mars” (sim, uma igreja), que nada mais é do que a realização de shows em igrejas históricas as quais guardam um grande valor artístico a fim de criar conteúdos exclusivos para a recém lançada plataforma própria da banda que precisava alavancar seu lançamento: o VyRT.

Em um dos shows do Church Of Mars, Jared contou para o público presente sobre a família (e não fãs) que o 30 Seconds To Mars conquistou ao longo de sua carreira, como ele diz neste post do site Huffpost, site que esteve em um desses Church Of Mars: “‘Fazemos muitas entrevistas e todas essas pessoas nos perguntam sobre vocês.‘, disse Leto à plateia na parada de Nova York do show do Church Of Mars, uma sequência de datas apropriadamente intitulada durante a qual a banda toca em igrejas. ‘É ótimo porque eu acho que não perguntam muito sobre seus ‘fãs’ para as bandas’. As pessoas meio que coçam a cabeça e não parecem entender. O que é engraçado, porque eu acho que todos vocês entendem o que é uma família'”.

Se existe algum ritual para tornar-se Echelon? Pergunta Kai, “Eu tenho que ter aulas caras ou fazer alguma auditoria para participar do Echelon?”, Jared brinca: “Sim. Claro que você precisa. Você tem que dançar sob a lua cheia e beber o sangue de um bebê recém-nascido.“. Jared explica em seguida, “Nós fomos muito criticados nos Estados Unidos, mas parte disso foi por um bom motivo. Havia uma lista longa de pessoas que nos ofenderam, atores que lançaram um álbum só porque eram famosos e tinham dinheiro para isso. Fazemos isso há muito tempo e acho que essa história se corrigiu.”.

Já foram feitas diversas edições destes shows que ficaram disponíveis primeiro na então plataforma do Mars e, em seguida, algumas destas edições foram disponibilizadas em outras plataformas digitais. Vídeos que vocês podem conferir nessa playlist.

Sobre o motivo de realizar shows em igrejas, que foram shows exclusivos da Era Love Lust Faith + Dreams, enfatizando que isso aconteceu há seis anos atrás: “Recentemente divulgamos o lançamento de nosso quarto álbum de estúdio e estamos mergulhando em uma era muito artística. Quisemos realizar concertos em igrejas justamente por conta de sua arte e tudo o que a envolve.”, explica Leto. Nada de extraordinário até aqui, apenas uma banda querendo alcançar o ápice de sua capacidade artística. E deu tão certo que continuaram fazendo este tipo de concerto ao decorrer da Love Lust Faith + Dreams Tour, incluindo em todas as edições do Camp Mars e, agora, também no Mars Island.

Voltando ao assunto da ilha, podemos acrescentar que o corretor Kristijan Gržetić informou ao Total Croatia News que a realização deste trouxe mais reconhecimento para o pequeno arquipélago, valorizando o turismo da Croácia e região. “Esta é a prova de que a Obonjan alcançou um certo status graças ao seu reconhecimento no mundo. Thirty Seconds to Mars vai deixar Malibu e Los Angeles pela primeira vez e trazer seus fãs que costumam organizar esse tipo de evento uma vez por ano”, disse Gržetić.

Por fim, palavras de quem assistiu à um show do 30 Seconds To Mars sobre quem realmente Jared Leto é quando está realizando eventos especiais e exclusivos com seus fãs e admiradores, ou melhor – Echelon e admiradores, pode ser lido nesse post feito por Kia Macarechi, no Church Of Mars realizado em Nova York em 2013, o qual foi postado no HuffPost: “Mas ele dá tudo de si e funciona porque na verdade dá certo porque ele é apenas um cara muito legal. Durante a apresentação, Leto brincou com a multidão, pulou no corredor da igreja, tocou os ombros de pessoas que gritavam por ele e perguntou o que queriam ouvir. Ele é um homem de dois mundos: um astro do rock para multidões e uma estrela de cinema de arte misteriosa.”, quem acompanha a banda e seus shows desde algum tempo (não precisa ser muito) sabe o que realmente acontece durante essas “reuniões” entre Mars e fãs, desde sempre.

Mas se depois de ler até aqui, ainda lhe resta dúvidas sobre o que realmente é o Mars Island e por isso julga o Jared por apenas promover eventos exclusivos com os fãs lhes proporcionando uma experiência a mais com o trabalho do 30 Seconds To Mars porque a mídia o intitula como “Jesus Christ Superstar”, dando hype para críticas desnecessárias e fofocas sem sentido sobre um evento tão importante para os fãs e para a banda, basta acompanhar nossas thread no twitter sobre absolutamente tudo o que aconteceu no Mars Island 2019 como depoimento de fãs e admiradores que estiveram no evento e declarações da própria banda.

Neste link você pode conferir tudo o que aconteceu nas edições anteriores do Camp Mars.

Segundo dia

Terceiro dia

Você pode assistir ao curta metragem em forma de clipe musical da faixa “Do Or Die”, do álbum Love Lust Faith + Dreams e conferir o quão lindo e tocante são as mensagens ditas pelos fãs, o quanto as letras das músicas do 30 Seconds To Mars mudaram suas vidas e, por que não, pelas mensagens subliminares para captação da reação artística individual de cada pessoa que assiste ao vídeo.

Agradecemos por ter lido até aqui, esperamos que este artigo alcance o maior número de pessoas e parem de espalhar inverdades por causa de achismo da mídia e o público digital.

ATENÇÃO: A CÓPIA TOTAL OU PARCIAL DESTE ARTIGO É TERMINANTEMENTE PROIBIDA.

Equipe Jared Leto Brasil

Publicado por Bianca em 17/ago/2019

COMENTÁRIOS