Novos projetos do Jared para 2014

Já podemos surtar?

Jared Leto concedeu uma entrevista para a nova edição da GQ Mexicana, a qual ele é capa, e ele confirma que planeja lançar o quinto álbum do Thirty Seconds To Mars ainda este ano, ainda sem título.

Nossa equipe conseguiu a entrevista desta edição e iremos lhes contar toda as novidades. Segue a matéria da GQ México abaixo.

“2016 será um ano importante para o ator; um lançamento do novo álbum com sua banda 30 Seconds to Mars; é o rosto da nova campanha da Carrera; e como se isso não fosse suficiente, ele vai trazer o Coringa à vida em Esquadrão Suicida.

“A música não é apenas uma parte importante da minha vida… é a minha vida!”

Ele tem profundos olhos azuis que atingem tanto quanto sua personalidade excessivamente calma, quase zen, o que só é alterada em determinados momentos, como quando no meio da sessão de photoshoot (nas colinas de Los Angeles), ele se mexe, dança e canta, enquanto o nosso fotógrafo brinca com a iluminação. É, talvez, a sua própria maneira de relaxar após um longo dia. 2016 é, sem dúvida, um dos anos mais importantes para Jared. Em agosto, o seu mais recente filme, Esquadrão Suicida, no qual ele interpreta o Coringa, será lançado, escrito e dirigido por David Ayer e baseado nos personagens da DC Comics. Também este ano, o quinto álbum do 30 Seconds to Mars, banda que ele toca com seu irmão, será lançado. E, como se isso não fosse suficiente, ele foi escolhido para ser o rosto da campanha da coleção Maverick da Carrera.
GQ México: Quando você descobriu que queria a música como uma parte essencial da sua vida?
Jared Leto: Eu amo música desde quando eu era muito jovem e descobri que fazer música era algo incrível, algo que eu realmente gostei. Como você sabe, meu irmão e eu criamos o 30 Seconds to Mars, um projeto de família que nos permitiu viajar pelo mundo e que também nos deu grandes satisfações. Eu diria que não é só uma parte muito importante da minha vida… é a minha vida! Nós passamos uma grande quantidade de nosso tempo em turnê. Tivemos o privilégio de viajar por muitos diferentes países, em todo o mundo, fazendo shows. Parece incrível para mim como essa ideia se tornou uma realidade.
GQ: Como você combina as suas atividades musicais com a atuação?
JL: Isso depende um pouco da época do ano. No entanto, os filmes e projetos de atuação estão sempre lá para que eu possa dedicar mais tempo à música.
GQ: Alguma vez você já pensou em fazer um musical, uma ópera rock ou algo semelhante?
JL: Eu nunca pensei sobre isso! Como ator você está sempre pensando o que mais você pode fazer, mas agora que você mencionou, seria interessante para ser capaz de produzir a minha própria ópera rock.
GQ: Se você tivesse que fazer uma colaboração com qualquer artista, com quem que você gostaria?
JL: David Bowie teria sido incrível!

“O Coringa foi um dos personagens mais complicados da minha carreira”

GQ: Como ator, até o momento, qual o papel mais difícil que já fez?
JL: O Coringa foi, provavelmente, um dos mais complicados, assim como em Dallas Buyers Club, foi um papel muito difícil emocionalmente e fisicamente. Eu também tive que perder muito peso, isso foi um grande desafio.
GQ: Se você não fosse ator ou músico, o que mais você gostaria de ser?
JL: Diretor.
GQ: Esquadrão Suicida é um dos filmes mais esperados deste ano. Quais são suas expectativas?
JL: Eu não sei. As minhas expectativas são grandes. Espero que o filme faça muito bem e o público o aprecie, que é a parte mais importante disso. As filmagens foi uma experiência incrível. Para mim, foi uma grande honra ter sido oferecido este desafio. O elenco é maravilhoso. Will Smith e Margot Robbie, estou apenas mencionando alguns dos nomes deste grupo incrível.
GQ: Como você define seu estilo? O que você gosta de usar diariamente?
JL: Exatamente o que você vê agora, algo simples, casual e confortável. a parte mais importante é se sentir confortável, que é a chave de tudo.
GQ: Como você conseguiu se tornar uma celebridade internacional e vencedor de um Oscar?
JL: Eu acho que eu tive sucesso e alcancei alguns dos meus sonhos porque simplesmente aconteceram. Em primeiro lugar, acho que tenho muita sorte e em segundo lugar, se há algum segredo para isso é que eu tenho trabalhado muito, muito duro. Se você fizer a coisa certa e você trabalhar duro, coisas boas podem acontecer. Meu conselho? Não aceitar um “não” como resposta. Nunca desista, mesmo quando você está em dúvida. Você apenas tem que colocar um pé na frente do outro e siga o caminho. Essa filosofia está relacionada com a campanha Maverick de Carrera. Há algo de inconformismo e rebeldia nele. Eu acho que Jesus Cristo era um Maverick. Buda, Mozart, Einstein era um Maverick mesmo Steve Jobs fazia parte deste grupo de pessoas rebeldes e audaciosos.

“Nunca aceite um ‘não’ como resposta. Você nunca deve desistir”

GQ: Você considera que, devido a esta forma de pensar e por causa de sua aparência é o que fez você ser o rosto da campanha da Carrera?
JL: Esta é uma boa pergunta. Estou muito feliz que eles fizeram isso, é uma marca que eu sempre amei usar. A primeira vez que eu soube sobre a Carrera foi quando eu era adolescente. Meu irmão e eu costumavamos ter um óculos de sol que compartilhávamos. Eles eram pequenos. Então, minhas memórias sobre a marca é um caminho de volta ao tempo de quando eu era uma criança, é por isso que tudo isso tem alguma ligação emocional e nostálgica. Na Califórnia, óculos de sol não fazem parte somente fazem parte do seu estilo, eles também são parte da sua vida diária.
GQ: Que outros projetos você tem em mente para este ano?
JL: Estamos trabalhando em nosso novo álbum. Eu tenho toda a minha energia focada nele e é uma das minhas principais prioridades no momento, e também estou estudando novos projetos de filmes.
GQ: Você estava no México… Não faz muito tempo, você gosta do país?
JL: Sim, eu fui para o festival de cinema em Cabo San Lucas há um tempinho atrás. Eu amo isso! Eu amo Cidade do México, há um espírito fresco lá e as novas gerações são muito criativas e apaixonadas. É muito interessante o que está acontecendo lá.
GQ: Como você gostaria de ser lembrado pelas novas gerações?
JL: Mmmm … (Ele ficou em silêncio, pensando por alguns segundos e respondeu com um tom sério) Eu não gostaria de ser lembrado.

 

Créditos: GQ México e letorgasm

Tradução para português: jaredletobr.com

ATENÇÃO: A CÓPIA TOTAL OU PARCIAL DESTE ARTIGO É TERMINANTEMENTE PROIBIDA.

 

Share
Publicado por Bianca em 23/abr/2016

COMENTÁRIOS

%d blogueiros gostam disto: