Parabéns, álbum America!

Ontem o quinto álbum de estúdio do Thirty Seconds To Mars, intitulado America, comemorou um ano de lançamento.

Não há maneira melhor de comemorar essa nova conquista do Thirty Seconds To Mars ao alcance de um novo público, experimento territórios (como Jared já havia dito) e, claro, com muita energia boa como de costume se não for mostrando todo o seu ótimo desempenho desde o fatídico dia 06 de abril de 2018.

America não é apenas um álbum e sim um novo caminho, uma experimentação, uma reinvenção da banda não somente para alcançar as graças do público atual mas também a liberdade e independência, que são coisas que a banda mais clama para seus fãs e para si mesmos – é o primeiro álbum do Mars a ser lançado pela nova gravadora, a Interscope. Com isso, o Thirty Seconds To Mars recebeu o “selo” de inovador e tecnológico com suas misturas de beats, deixando a guitarra pesada um pouco de lado, algo o qual o echelon – fãs que acompanham a banda alternativa desde o primeiro álbum – não está acostumado, mas não quer dizer que precisa fechar a porta para que novas oportunidades entrem.

Abaixo está descrita a jornada do America ao alcance do sucesso com o público que consumiram as músicas deste álbum levando o Mars conquistar ainda mais fãs no decorrer da estrada! Confira:

Resultado de imagem para america 30 seconds to mars

America – Como dito antes, é o quinto álbum de estúdio da banda do Thirty Seconds to Mars, lançado em 6 de abril de 2018 pela Interscope Records. É seu primeiro álbum em cinco anos, depois de Love, Lust, Faith e Dreams (2013) ,bem como seu primeiro lançamento para Interscope, após a saída da banda da Virgin Records (EMI) em 2014. É também o último álbum da banda com alguns créditos para o ex-guitarrista Tomo Miličević, que deixou oficialmente a banda dois meses após seu lançamento.

Produzido pelo próprio Jared Leto com algumas pitadas dos DJs renomados do século XXI e tecnológicos como Yellow Claw, Zedd, Robopop e outros, o álbum representa uma mudança drástica das composições experimentais, completamente diferente de tudo que já foi lançado anteriormente pela banda. O America optando por um som influenciado por pop, eletrônica e techno. Liricamente, é um álbum conceitual que explora temas como política, sexo e fama. O álbum foi promovido com três singles – “Walk on Water” (Campeão de vendas), “Dangerous Night” e “Rescue Me” – além da turnê de divulgação chamada Monolith Tour.

O álbum recebeu diversas críticas, em sua maioria positivas. Alguns elogiaram os temas conceituais, enquanto outros achavam que não estavam totalmente dentro das expectativas; Eles também ficaram divididos entre a mudança de som da banda. Após o seu lançamento, a América estreou em, nada mais e nada menos que – segundo lugar na Billboard 200 americana, tornando-se a posição mais alta da banda em um chart desde o seu primeiro álbum, e alcançou o top cinco em vários outros países.

O grupo começou os preparativos para novas músicas do America em novembro de 2015, com Leto expressando seu desejo de experimentar e explorar novos territórios musicais como ele já havia afirmado em algumas entrevistas concedidas naquele mesmo ano. “Se você está esperando solo de guitarras? Melhor não criar expectativas, porque não tem.” disse Jared para o Accsses.

Além disso, Leto começou a trabalhar no documentário A Day in the Life of America , que foi concebido como uma peça complementar ao álbum, feito em 2017 porém recém-lançado, agora em 27 de março, no Tribecca Festival em Nova York. O filme inclui imagens enviadas por fãs sobre o seu dia em 4 de julho, representando o dia da independência dos EUA. A banda embarcou em uma turnê promocional com Muse e PVRIS, que foi uma das maiores bilheterias de 2017, de acordo com a Pollstar gráfico anual de turnê de fim de ano.

Durante as turnês, o Thirty Seconds to Mars anunciou “Walk on Water” como o single principal do America. Os críticos reconheceram uma ligeira vantagem política nas letras da canção, inspirada pela eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos. A música rendeu à banda um MTV Europe Music Award de Melhor Banda Alternativa . Enquanto discursava o prêmio, Jared Leto fez uma observação sobre a política de imigração de Trump ao declarar: “Somos americanos – uma terra de imigrantes – e queremos apenas dizer que os recebemos de braços abertos e de coração aberto, e nós amamos você “.

Divulgação do AmericaO América foi anunciado pela primeira vez em fevereiro de 2018 sob um nome secreto junto com a turnê de divulgação chamada The Monolith Tour. Os ingressos para a turnê, incluindo a europeia anunciada anteriormente, foram ofertados uma pré-cópia do novo álbum para aqueles que adquirissem os ingressos com antecedência, praticamente dois meses antes de seu lançamento oficial que seria em 6 de abril de 2018.

O America foi oficialmente revelado pela banda e Interscope Records em 22 de março de 2018, junto a uma campanha publicitária com cartazes reproduzindo a arte de capa do álbum. Os outdoors estavam localizados em pontos de referência, como o Sunset Boulevard, em Los Angeles, a Times Square, em Nova York, e várias estações do metrô de Londres. Uma audição especial para o novo álbum aconteceu no dia 3 de abril no Hall da Fama e Museu do Rock and Roll em Cleveland.

Singles – Em 22 de agosto de 2017, a Interscope lançou “Walk on Water” como o single principal que promovia o então inédito álbum de estúdio da banda. A música foi tocada ao vivo pela primeira vez no MTV Video Music Awards de 2017 em 27 de agosto, com participação especial do rapper Travis Scott. Um lyric video para a música estreou na Vevo em 8 de novembro de 2017, apresentando imagens do documentário A Day in the Life of America. “Walk on Water” foi usado pela ESPN como o tema promocional para a cobertura da rede da temporada de futebol universitário de 2017, no Brasil, a canção foi usada para promoção da feira do automóvel da Chevrolet.

  • “Dangerous Night” foi lançado como o segundo single do álbum em 25 de janeiro de 2018, depois de sua estreia no programa de rádio de Beats 1, de Zane Lowe, em Londres. A banda estreou a música ao vivo no mesmo dia no The Late Show com Stephen Colbert. Sua performance foi filmada através do uso de câmeras robóticas que mudam de quadro sozinhas conforme a batida da música, e contou com um dançarino interpretativo – Nicholas Rice, da Billboard, elogiou a apresentação da banda, seu visual e chamou-o de “incomparável”.
  • “Rescue Me” foi lançado como o terceiro single do álbum em 15 de junho de 2018. O videoclipe oficial estreou três dias antes. Em 27 de maio de 2018, a banda foi acompanhada no palco pelo cantor Shawn Mendes para tocar a música no Biggest Weekend da BBC Music .

Arte da capa – O design do álbum foram feitos pelo artista Willo Perron e pelo próprio Jared Leto. O América apresenta várias capas de álbuns com uma série de listas de palavras que refletem os temas do álbum, incluindo drogas mais prescritas por médicos (ou não), nomes americanos mais buscados, as empresas mais valiosas, posições sexuais mais populares, esportes mais perigosos, YouTubers americanos mais famosos e as modelos mais bem pagas. Thirty Seconds to Mars também lançou um gerador personalizado de capas de álbuns em seu site oficial, permitindo que os fãs criem suas próprias listas personalizadas no formato da América. Leto explicou: “Para mim, as listas são quase como uma cápsula do tempo. Independentemente elas podem surpreender, entreter ou provocar, mas como um grupo, elas nos dão uma noção da cultura da qual fazemos parte e das vezes em que estamos vivendo.”.

Para saber mais sobre o conceito das capas do America, acesse nosso blog clicando aqui.

Além disso, o America ganhou uma edição deluxe incluindo os remixes das faixas Dangerous Night pela Cheat Codes e Walk on Water pela R3hab além da sua versão acústica, e também lançou a edição especial japonesa incluindo a faixa One Track Mind (pois não havia sido incluso no lançamento oficial no país).

Desempenho do America durante um ano para cá nos principais Charts mundiais:

Na Áustria, Alemanha e Estados Unidos, o álbum ganhou disco de ouro pelo alcance do primeiro lugar da venda de cópias em apenas uma semana após o lançamento. Além de conquistarem o segundo lugar na Billboard 200 e primeiro lugar no Top Rock albuns. Atingiu o quarto lugar dos álbuns mais vendidos do Reino Unido segundo a própria Billboard, além de estrearem em segundo lugar nos charts italianos, russos e portugueses. O America ganhou o terceiro lugar no Canadá.

Nem precisamos falar dos singles individuais, Walk on Water alcançou o primeiro lugar no Official Charts e também no Rock Airplay em sua estreia, além de ter conquistado recentemente seu disco de ouro por mais de 500 mil cópias vendidas nos EUA. Dangerous Night alcançou o primeiro lugar no Canadá uma semana depois de sua estreia segundo informações do site oficial da Billboard e ainda, a canção Rescue Me ganhou uma versão especial com o rapper brasileiro Projota.

O álbum ainda veio com a turnê mais bem sucedida e ambiciosa da banda – The Monolith Tour, foi sucesso absoluto, lotando arenas na Europa e Estados Unidos, percorreu por todos os continentes, e este ano de 2019 ainda tem mais um pouco.

Ao contrário do que muito se pensou, o America foi o álbum de maior sucesso do Thirty Seconds To Mars, superando até mesmo o clássico A Beautiful Lie e This Is War, os quais foram os álbuns que renderam mais singles e mais tempo nas primeiras posições dos charts.

O America fecha seu aniversário com muitas conquistas, superações, suas inovações trouxeram reconhecimento, o trabalho duro da banda rendeu premiações e o carinho de um novo público, fazendo com que o Thirty Seconds To Mars ganhe ainda mais reconhecimento.

Publicado por Bianca em 08/abr/2019

COMENTÁRIOS