Entrevista: Adam Driver, Camille Cottin e Jared Leto revelam os vilões e os medos de House Of Gucci

Jared Leto, juntamente com o elenco de House Of Gucci (Casa Gucci) concedeu uma entrevista exclusiva para o I-D sobre o seu mais novo filme. Confira abaixo a tradução em pt-br dos trechos que Jared fala feito pela nossa equipe, você pode conferir a entrevista completa no final da matéria:

Deus abençoe House of Gucci, um filme decidido a ser o mais desequilibrado, perigoso e icônico de 2021. Desde que percebemos pela primeira vez sua excentricidade bem definida no início deste ano, estamos ansiosos para ver o que isso será. Primeiro tivemos aquelas fotos de paparazzi que vazaram do set de Ridley Scott, com Lady Gaga parecendo furiosa como Patrizia Reggiani: a mulher que se casou com alguém da família Gucci nos anos 70, foi expulsa dela e depois enviada para a prisão por ter contratado um assassino para matar o ex, Maurizio Gucci.

O diretor chama o filme de uma espécie de “novela”; deixe os gritos dos gays em todos os lugares. Então, é claro, nós temos o trailer instantaneamente capaz de gerar memes. Sim, este thriller de crime de alta moda não é totalmente direto: é sombrio, convincente, bobo, cômico e corajoso ao mesmo tempo. Essa confusão levou a uma das divisões mais críticas do ano até agora: um chamando o filme de “trashtacular”; outro disse que “parte contagiante e bizarra de diversão”. Estamos firmemente no último campo e, portanto, é claro, não tivemos escolha a não ser pegar o elenco do filme para falar sobre como tudo aconteceu.

Aqui, Adam, Jared e Camille nos conduzem através dos medos de interpretar pessoas da vida real, enfrentando aqueles sotaques, agora famosos, e identificando o vilão em uma história que parece cheia deles.

Sobre capturar o legado de seus personagens

Jared Leto (Paolo Gucci): Trazer Paolo à vida foi como dar a luz a uma bola de boliche do meu esfíncter. Eu continuo dizendo que minha bunda estava tremendo como dois ossos de galinha naquele conjunto. Foi uma performance muito física. Tem alguma coisa no veludo cotelê, eu acho: quando você veste, é como se você pudesse pegar fogo. Eu fiz tudo. Eu estava “cheirando” molho de arrabbiata no meio do filme. Tinha o azeite de oliva como sangue. Mergulhei profundamente. Se você fizesse uma biópsia da minha pele, ela voltaria como queijo parmesão! Esta é minha carta de amor para a Itália. Tive muito trabalho e preparação e, sim, eu fiz um sotaque italiano e gostei e abracei isso, e vivi naquele espaço o máximo que pude e pelo maior tempo que pude. Subi naquela caverna criativa e saí pelas entranhas e intestinos do único – Paolo Gucci.

E enfrentando seus medos

Jared: Sou absolutamente destemido, como pode ver! Não, estou cheio de dúvidas e inseguranças. Mesmo assim, sou o cara que está na beira do penhasco e quer saber como é quando eu pulo. Eu gosto do medo. É realmente uma lição e um ótimo combustível. Eu faço muita escalada e não fico muito assustado com alturas ou exposição, mas esse medo de falhar é uma coisa linda. Isso o força a trabalhar mais e sonhar mais alto.

No projeto, sentindo-se maior do que eles

Jared: Isso remonta à cerca de Paolo. Al Pacino parece maior do que eu; Ridley se sente maior do que eu; tudo parece maior do que eu. Parece impossível quando você olha de fora e ficar cara a cara com seus heróis. Tudo parece assustador. Mas essa é a grande vantagem de trabalhar de forma imersiva. Você está tão arraigado em seu caráter que é como ir para a guerra. Você treina para a batalha e não há nada que possa te impedir.

Nos sotaques

Jared: Tinha uma pequena gravação da voz do Paolo gravada, então me baseei em parte nisso, mas as partes que eu não tinha tomei descaradamente do diretor criativo da Gucci. Eu roubei metade da voz [de Alessandro Michele], para ser honesto. Sinceramente, o olhar de soslaio que ele me deu depois de ouvir minha voz no filme. Eu o avisei, não chegue muito perto de mim porque eu vou pegar sua psique e vou cagá-la na tela algum dia. Ele é um personagem muito grande.

E a verdadeira questão: quem é o vilão aqui?

Jared: Bem, provavelmente a pessoa que assassinou alguém, certo? Pelo que eu sei, ninguém soube dos assassinatos cometidos por [Paolo]. Eu sou o coração e a alma do filme, e provavelmente o cérebro também.

Fonte: I-D

Publicado por Bianca em 25/nov/2021

COMENTÁRIOS

%d blogueiros gostam disto: